Número total de visualizações de página

terça-feira, 7 de junho de 2011

MOSTRA-ME A TUA FACE


MOSTRA-ME A TUA FACE
- aos amigos facebookianos

Mostra-me a tua face. Mostra-me a tua fronte, o jeito de entornares a cabeça para um lado, o teu sorriso, magnífico como só os sorrisos podem ser. Os olhos graves, belos, grandes, pequenos, semicerrados, alegres, tristes, inquiridores, fogosos, dulcíssimos, como só os olhos sabem falar. Revela-me como és, um breve apontamento do que és, representação, imagem.
Dispenso as extensas reportagens, as mil poses carregadas de narcisismo, a sobrecarga do teu privado.

Mas não te escondas. Não és quadro, objecto, cartaz, bichinho, tolice.
Preciso de olhar o desenho do teu rosto, juntá-lo às palavras que aqui deixas, recriar-te para mim.
É feio não dar a cara, ensinou-me a velha ama, revoltada com disfarces.
Os olhos são a janela da alma, repetia a velha ama, beijando os meus.

Mostra-te pois claramente. Este é o Livro da Face.

Sem comentários:

Enviar um comentário