Número total de visualizações de página

domingo, 2 de junho de 2013

DESABAFO SEXTA-FEIRA À NOITE



Por vezes as palavras ficam encerradas dentro de mim.
Quero abrir uma brecha, por pequena que seja, para que elas se esgueirem para fora deste espasmo e o alívio se instale.

Contudo, por vezes, fica tudo fechado. Boca, voz, a mão que escreve.
Um sufoco inimigo, lábios apertados, sono e depois uma indolência persistente.
Não motivação, não querer, não ter como.

A alma a dizer-me que, por ali, não.
 Quadro: MONTSERRAT GUDIOL
 

Sem comentários:

Enviar um comentário